PDD | DIÁLISE PERITONEAL

Leitura min


SUMÁRIO

Diálise Peritoneal (DP) é uma tratamento disponível na Insuficiência Renal Crónica Terminal (IRC), também denominada "auto-diálise", porque é realizada pelo próprio ou por um familiar próximo. É uma técnica fisiológica. DP é um tratamento contínuo realizado sete dias por semana, é um tratamento suave, a água e os produtos tóxicos em excesso são removidos do organismo lentamente e de forma contínua.

DP não requer equipamento tecnicamente avançado. O dialisante é introduzido na cavidade peritoneal através de um cateter colocado na parte inferior do abdómen. A cavidade peritoneal pode reter mais de 3 litros, mas na prática clínica é mais usual utilizar 1,5-2 litros de dialisante.

Blausen 0160 CAPD.png DIÁLISE PERITONEAL (DP)

A osmose é definida como a passagem da água através de uma membrana de uma área onde a sua concentração é mais alta para outra onde a sua concentração é mais baixa. Na DP utilizamos a osmose através da adição de glucose, que é uma grande molécula, ao dialisante. A molécula de glucose arrasta a água do lado do sangue para a cavidade, diluíndo a elevada concentração de glucose e chegar ao equilíbrio. Após 4-6 horas haverá uma maior ou menor remoção de líquido do sangue durante todo o dia. A concentração de glucose no dialisante determina a quantidade de líquido que será removida. Os produtos residuais, como a ureia e a creatinina, são removidos por difusão. Os produtos residuais movem-se da área de elevada concentração da corrente sanguínea para uma área de baixa concentração. Uma vez obtido o equilíbrio, o dialisado residual é drenado, sendo instilado novo dialisante. Este processo é contínuo e imita a acção do rim. Proporcionando á pessoa uma diálise contínua sem os altos e baixos do tratamento de HD, que é normalmente intermitente.

O dialisante pode ser dividido em electrólitos, solução tampão e agentes osmóticos, estando disponíveis muitas composições diferentes. O electrólito mais abundante é o sódio, cuja concentração normal é 132 mmol/l. A concentração de cálcio varia com frequência, dependendo de aspectos clínicos. Normalmente situa-se entre 1,25 e 1,7mmol/l, também contém magnésio e cloreto mas, não contém potássio. A solução tampão utilizada no dialisante é normalmente o lactato, embora em certas situações seja utilizado bicarbonato. O lactato é metabolizado em bicarbonato pelo organismo.

Agente osmótico é a glucose. A taxa de osmose está relacionada com a concentração osmótica, a taxa de ultrafiltração pode ser controlada escolhendo uma concentração de glucose apropriada. Os níveis de glucose normais situam-se entre 1,4 e 4,5%.

DP, quer na sua variante DPCA quer na de DPA, é uma técnica eficaz, bem tolerada e simples de efetuar. Maioria das pessoas tem facilidade em aprender a executá-la. Ao fim de poucos dias de ensino e treino, a pessoa / familiar / parceiro encontram-se em condições de autonomamente efetuá-la no domicílio.

DIÁLISE PERITONEAL CONTINUA AMBULATÓRIA (DPCA)

A solução de Diálise Peritoneal é infundida na cavidade peritoneal através do cateter, a solução permanece na cavidade peritoneal, durante algumas horas (de 4 a 6), chamando-se a este período tempo de permanência. Após o tempo de permanência a solução utilizada é drenada e substituída por uma solução nova. Este procedimento é conhecido por troca e repete-se 3 a 5 vezes por dia, realizada durante o dia.

DIÁLISE PERITONEAL AUTOMÁTICA (DPA)

A substituição da solução de diálise é efetuada automaticamente por uma máquina portátil (cicladora) durante a noite, por um período de 8 a 12 horas.

Ambos os tratamentos são realizados em casa. A escolha entre um deles  depende das suas preferências estilo de vida e condições clínicas. A técnica aprende-se com facilidade.

ACESSO DE DIÁLISE PERITONEAL

Para realizar a DP é necessário um acesso - Cateter Peritoneal. A colocação do cateter é efetuada por uma técnica simples, habitualmente sob anestesia local por um cirurgião. Poderá ser em regime de ambulatório ou de internamento, dependendo da situação clínica.

O cateter é um tubo flexível e aproximadamente do tamanho de uma palhinha. O cateter é colocado na parte inferior do abdómen.

DP é um tratamento contínuo realizado sete dias por semana, é um tratamento suave, a água e os produtos tóxicos em excesso são removidos do organismo lentamente e de forma contínua.

Nature Nature Nature Nature Nature
DIÁLISE PERITONEAL (DP)

Introdução de solução de diálise na cavidade peritoneal que por difusão, osmose e ultrafiltração faz passar os produtos tóxicos dos capilares sanguíneos, através da membrana peritoneal, para a solução de diálise. A eliminação destes produtos é feita quando a solução de diálise é drenada. 1

NanoxydeCC BY-SA 3.0


POSSÍVEIS COMPLICAÇÕES

Embora muitas pessoas se submetam à DP durante anos sem problemas, por vezes podem surgir complicações na maioria das vezes resultantes de fatores individuais.

(cont..)

Publicado por: 🌱 au_tavares | 2021-05-29 | Última atualização: em atualização

Referências Bibliográficas

[1] Carmo, Paula; – Fundamentos da Diálise Peritoneal. In: Associação Portuguesa de Enfermeiros de Diálise e Transplantação – Manual de Diálise Peritoneal para Enfermeiros. 1a ed. Leça do Balio, 2011.




Back to Top ↑