Notícias

Os pacientes com doença renal crónica que não têm um sono de qualidade apresentam uma pior função renal, sugere um estudo apresentado na semana dedicada ao rim da Sociedade Americana de Nefrologia.

Apesar de existir uma evidência crescente de que os distúrbios de sono são comuns nos indivíduos com doença renal crónica, a sua associação com a progressão da doença ainda não é conhecida.

De forma a explorar esta temática, os investigadores da Universidade de Illinois, nos EUA, analisaram os padrões de sono de 432 adultos com doença renal crónica. Os participantes utilizaram um monitor de pulso ao longo de cinco a sete dias para medir a duração e qualidade do sono. A saúde dos pacientes foi acompanhada ao longo de uma média de cinco anos. 

O estudo apurou que os participantes dormiram uma média de 6,5 horas/noite. Ao longo do período de acompanhamento, 70 indivíduos desenvolveram insuficiência renal e 48 pacientes morreram. Após terem ajustado fatores sociodemográficos, índice de massa corporal, pressão arterial, diabetes, doença cardiovascular, e função renal base, cada hora de sono estava associada a um risco 19% menor de desenvolver insuficiência renal.

Os investigadores verificaram que havia uma associação significativa entre a qualidade do sono e o risco de insuficiência renal. Cada 1% de aumento na fragmentação do sono estava associada a um aumento de 4% do risco de insuficiência renal. 

O estudo apurou também que os pacientes que tinham sonolência durante o dia apresentavam um risco 10% maior de morrerem durante o período de acompanhamento, comparativamente com aqueles que não tinham sono durante o dia. 

Ana C. Ricardo, uma das autoras do estudo, referiu que um sono curto e fragmentado é um fator de risco para a progressão da doença renal crónica que ainda não tinha sido considerado.

Na opinião da investigadora, estes resultados chamam mais uma vez a atenção para a importância do sono na função renal, alertando para a necessidade de desenhar e testar intervenções clínicas para melhorar os hábitos de sono nos indivíduos com doença renal crónica.

Publicado: portaldadialise | 2016-11-24 00:00 Última atualização: 2016-11-24 00:40:03 Fonte: ALERT Life Sciences Computing, S.A. Tags : Insónia
Partilhar:
Portal da Diálise

"Privilegia informação clara sobre a doença renal, assentando numa base de conhecimentos científicos actualizados"

Artigos Relacionados
Comentários