Alimentação & Receitas

A canela é uma especiaria obtida da parte interna da casca do tronco da caneleira (Cinnamomum zeylanicum) que é uma pequena árvore com aproximadamente 10–15 m de altura, nativa do Sri Lanka.

É uma especiaria muito utilizada na culinária como condimento, aromatizante e na preparação de certos tipos de chocolate, licores, doçaria e pratos de carne, sob a forma de pau de canela ou triturada em pó. O sabor e aroma intensos vêm do aldeído cinâmico ou cinamaldeído.

A canela é conhecida desde da antiguidade e foi tão valorizada que era considerada um item a ser presenteado a monarcas e outros dignitários. No início do século XVI foi intensamente comercializada pelos comerciantes portugueses directamente de Ceilão (actual Sri Lanka, no sul da Ásia), chegando um quilograma a valer dez gramas de ouro!

A par das outras especiarias, é nutricionalmente interessante por 2 perspectivas, primeiro porque apresenta uma composição micronutricional rica em oligoelementos e outros compostos que têm vindo a ser alvo de interesse científico, e por outro, porque aumenta/melhora o sabor dos alimentos. Para as pessoas em hemodiálise, a canela é um bom aliado para tornar a alimentação mais saborosa e interessante, sem constituir risco nutricional, pois a quantidade habitualmente adicionada é muito pouco significativa. 

Publicado: portaldadialise | 2017-01-03 22:15 Última atualização: 2017-01-03 22:36:45 Fonte: Serviço de Nutrição DIAVERUM Tags : Alimentação
Partilhar:
Portal da Diálise

"Privilegia informação clara sobre a doença renal, assentando numa base de conhecimentos científicos actualizados"

Artigos Relacionados
Comentários