Notícias

O Natal traz-nos um leque de alimentos típicos e próprios da época. Por isso, mais uma vez, a portaldadialise deixa-lhe alguns conselhos úteis, para que este momento seja vivido em segurança e em harmonia, junto daqueles que lhe são queridos e que nunca é demais relembrar.

 

Seguindo alguns dos cuidados aqui sugeridos, poderá participar nos festejos próprios desta época e que são vividos em torno de uma mesa...

 

Os tradicionais alimentos de Natal são particularmente ricos em potássio. Desde os alimentos que compõem a consoada, como por exemplo a batata, a couve, a nabiça e as leguminosas (feijão, grão, favas), até aos aperitivos como os frutos secos, como a noz, a avelã, o pinhão, a amêndoa, o figo, a tâmara e a ameixa secas e os doces típicos como o bolo-rei, mexidos, etc.

Assim, para um adequado controlo dos níveis de potássio sanguíneo evitando o risco de hipercalémia (potássio alto) e que comprometa a vivência segura desta festa, nesse período e entre os seus tratamentos de hemodiálise, recomenda-se que na preparação e ingestão destes alimentos tenha um cuidado acrescido com

 

  • Os Frutos secos (noz, avelã, pinhão, amêndoas, figos, tâmaras e ameixas secas) e os doces típicos (bolo-rei, mexidos) não devem ser acrescentados ao seu dia alimentar. Procure que estes, quando ingeridos, substituíam outros alimentos com composição nutricional idêntica, como por exemplo a fruta. Para uma adequada ingestão de potássio, deverá seguir as quantidades recomendadas, que relembramos, e que são equivalentes à porção de fruta e que possui 195 mg de Potássio.

  • Os restantes alimentos que compõem as suas refeições e são mais ricos em potássio, tais como a batata, a couve, a nabiça, as leguminosas (feijão, grão, favas), nesses dias deverão ser submetidos ao processo de desmineralização e de controlo da dose/quantidade que come, para reduzir parte do seu teor em potássio. Poderá cortar estes alimentos aos pedaços e demolhá-los durante algumas horas (10h-12h, de manhã para preparar ao jantar ou à noite para preparar ao almoço), mudando a água algumas vezes. Em alternativa ou em complemento do processo anterior, também poderá cozer estes alimentos, em duas águas, deixando ferver cerca de 10 minutos na primeira água, escorrer e acabar de cozer numa segunda água.

 

Tenha em atenção que qualquer um destes processos elimina apenas parte do potássio e não a sua totalidade. Por esse facto, deverá manter o cuidado e adequar as porções a ingerir, de acordo com as recomendações do seu dietista ou nutricionista.

 

  • O potássio e os líquidos acumulam-se no organismo, desde o último tratamento até ao início do tratamento seguinte;

  • Procure beber o mínimo possível entre os tratamentos, para compensar o possível excesso das refeições de Natal: a ceia e o almoço;

  • Opte por comer os doces de Natal à sobremesa e em substituição das porções de fruta recomendadas;

  • Se é diabético, inclua os doces apenas no fim do almoço ou do jantar e vigie regularmente as suas glicemias;

  • As sobremesas como o leite-creme, a aletria, o pudim, os sonhos, as rabanadas e o pão de ló não são tão ricas em potássio, mas têm elevada quantidade de águae fósforo;

  • Matenha sempre os cuidados com a toma da medicação.

 

Adicionalmente, nesses dias torna-se fundamental controlar também a ingestão de líquidos (água, sopa, café, cevada, chá, leite, sumos) para um adequado balanço hídrico, evitando assim o excesso de líquidos ganhos entre as sessões de tratamento.

No dia anterior e seguinte ao Natal evite beber alguns dos líquidos das suas refeições, como a bebida do almoço, do lanche e do jantar e a sopa do almoço e do jantar, para compensar algum eventual excesso de líquidos das refeições festivas.

Nos dias festivos procure beber menos água e outros líquidos ao longo do dia e no momentos da refeição, evite encher o copo e repetir as bebidas, seja água, sumo, vinho ou outra bebida. Podendo assim partilhar da refeição familiar com mais tranquilidade e sem colocar em risco a sua saúde.

Na preparação das suas refeições use um teor reduzido de sal (quer de adição/tempero, quer de constituição nos alimentos com elevado teor de sal), optando por aromatizar e aumentar o paladar dos alimentos recorrendo a alimentos e ervas aromáticas, como o alho, a cebola, o louro, o pimentão-doce, a hortelã, a salsa, o tomilho, o cebolinho.

O bacalhau poderá ser do seco e salgado, desde que procure demolhar muito bem a sua posta. Em alternativa, também poderá usar o bacalhau ultracongelado, que tem naturalmente um teor mais reduzido de sal.

 

Publicado: portaldadialise | 2016-12-15 00:00 Última atualização: 2016-12-05 12:39:50 Fonte: Ana Rita e Brígida Velez, Equipa de Nutrição da Diaverum Tags : Natal
Partilhar:
Portal da Diálise

"Privilegia informação clara sobre a doença renal, assentando numa base de conhecimentos científicos actualizados"

Artigos Relacionados
Comentários