Nefrologia

O papel dos rins no nosso organismo é muitas vezes esquecido, no entanto são fundamentais para a nossa saúde e bem-estar, uma vez que purificam o nosso sangue 24h por dia.

A doença renal crónica evolui, na maior parte das vezes, sem sintomas associados. Muitas vezes os sintomas só surgem quando os rins já perderam 90% da função, daí a denominação de doença silenciosa.

 

Os rins são dois, com mais ou menos 12cm, em forma de feijão e estão localizados nos dois lados da coluna abaixo da caixa torácica. Cada rim filtra o sangue através de uns microfiltros que possuiu – os nefrónios, eliminando o excesso de líquidos e as substâncias tóxicas através da urina.

 

Os rins têm três funções principais:

  • eliminar as toxinas e os produtos resultantes do metabolismo corporal (ex.: ureia, creatinina, ácido úrico);

  • manter o equilíbrio hídrico do organismo eliminando o excesso de água, sais e electrólitos;

  • produzir hormonas (eritropietina- formação de glóbulos vermelhos, vitamina D- ajuda a absorver o cálcio nos ossos, renina- regula a pressão arterial).

 

A cor da urina mostra a saúde dos nossos rins. Se o nosso organismo está hidratado e os rins saudáveis é amarela clara e límpida. O fato de a urina estar mais escura significa que deve ingerir mais água.

 

Vigie a sua urina, sinais de alerta:

  • Urgência em urinar,

  • Urinar frequentemente e em pequenas quantidades,

  • Urina com espuma (significa que tem proteínas),

  • Sangue na urina (nas mulheres é frequente durante a menstruação mas não é sinal de alarme),

  • Alteração da cor da urina (pode estar relacionada com a ingestão hídrica, alimentação ou medicamentos).

 

Para avaliar a sua função renal é necessário: análises á urina, análises ao sangue e  avaliação regular da tensão arterial. O controle anual é fundamental se existir história familiar desta doença e/ ou diabetes, uma vez que esta é a principal causa de doença renal.

A doença renal é na maior parte das vezes silenciosa, no entanto existem alguns sinais de alerta que deve vigiar, como hipertensão arterial, urina com sangue, urina com espuma, urina muito clara, anemia (palidez, cansaço, dor no peito e sonolência). Numa fase mais avançada da doença os sintomas agravam e a pessoa passa a apresentar perda de apetite, náuseas, vómitos, caimbras, prurido, perda de memória, falta de concentração, tremores, sonolência e insónia.

Se já tem problemas renais deve ter especial cuidado com alguns medicamentos de venda livre que podem prejudicá-lo, tais como anti-inflamatórios não esteróides (ex.: voltaren, naproxeno, brufen), enemas ou laxantes, vitaminas ou suplementos alimentares, produtos de ervanária pois podem agravar a função renal.

 

A doença renal é na maior parte das vezes silenciosa

 

Fatores de risco

  • Diabetes

  • Hipertensão Arterial

  • Doença cardíaca

  • História familiar de doença renal

  • Obesidade (IMC > 30 Kg/m2)

  • Fumar

  • Mais de 60 anos

  • Problemas renais anteriores

 

Se tiver um ou mais destes factores de risco deve ir ao médico de família e tentar mudar o seu estilo de vida.

 

Existe uma vasta lista de profissionais de saúde que o podem ajudar a manter os seus rins saudáveis e a mudar o seu estilo de vida, são eles:

  • Médico de familia: Ensinos sobre a doença renal, controle da pressão arterial, monitorização da função renal.

  • Nefrologista: Será referênciado pelo médico de familia para um especialista quando os seus rins estão com problemas.

  • Enfermeira: Educação sobre a doença renal e hábitos de vida saudáveis, controle da tensão arterial e diabetes, entre outros.

  • Farmaceutico: Esclarecimentos sobre os seus medicamentos.

  • Dietista: Ensinos sobre uma dieta saudável adequada ao seu organismo.

 

 

Para manter os seus rins saudáveis deve:

 

  • Não fumar 

Os fumadores têm uma probabilidade 3 vezes superior a apresentar uma função renal diminuída e 4 a 5 vezes a ter um enfarte ou um acidente vascular cerebral.

Se fuma, pare! Procure ajuda, vá ao médico de família que o encaminhará para uma consulta de desabituação tabágica. Procure estar junto de não fumadores e pratique atividades saudáveis como o exercício físico, o ioga…

 

  • Alimentação equilibrada

Uma dieta saudável implica uma alimentação variada na proporção adequada ao seu corpo, e que:

  1. Inclua frutas, vegetais, leguminosas e alimentos integrais,

  2. Privilegie as carnes magras (coelho, frango, borrego…) e o peixe,

  3. Exclua os alimentos muito ricos em gordura, hidratos de carbono e sal (quando vai ás compras verifique os rótulos dos alimentos),

  4. Evite fast-food,

  5. Inclua iogurtes magros e frutos secos sem sal,

  6. Inclua alternativas ao sal na preparação das refeições como sumo de limão, cebola, alho, malagueta, salsa…,

  7. Evite as bebidas alcoólicas ou limite o seu consumo a duas bebidas por dia,

  8. Evite os refrigerantes (elevado teor açucar),

  9. Evite as bebidas energéticas (elevado teor de açucar e cafeína).

 

  • Beber água

O nosso corpo é constituido maioritariamente por água (60%), daí a importância da sua ingestão. Uma pessoa consegue passar várias semanas sem comer mas apenas alguns dias sem beber. Bebidas como sumos e cola possuem um alto teor de açucar prejudicial á saúde dos seus rins. Por exemplo: uma Coca cola de 600ml possue 16 vezes mais açucar que a dose diária recomendada. Substitua as refrigerantes e sumos por água e sumos naturais.

Observe a cor da sua urina, se estiver a ingerir a quantidade de água adequada ela será amarelo claro.

Lembre-se a água não tem calorias, é barata e de fácil acesso.

 

  • Controlar o peso

Para saber se tem um peso adequado deve calcular o seu Índice de Massa Corporal (IMC), este deve estar entre 20 e 25 Kg/m2 se é adulto. Se o seu valor for superior aumentará o risco de doença renal, diabetes e hipertensão arterial.

Como calcular o seu IMC?

 

  • Controlar a tensão arterial

A quantidade de sal e de água que ingere diariamente, bem como o estado dos seus vasos sanguíneos condicionaram a sua pressão arterial. Evite o sal em excesso pois aumenta a pressão arterial, pode causar retenção de liquidos (edemas) e problemas cardíacos.

Quando os rins estão saudáveis a pressão arterial aproxima-se dos 120/80 mmHg a urina é clara, sem proteínas e sem sangue. A nível analítico os valores da creatinina, da ureia e da taxa de filtração glomerular estão dentro dos parâmetros normais.

Se existem alterações a nível do seu funcionamento então a pressão arterial estará acima dos 140/90 mmHg, a urina pode apresentar proteínas, sangue e/ou sedimentos. Os níveis de creatinina e ureia estão elevados e a taxa de filtração glomerular está abaixo do normal.

 

  • Praticar exercício 

A prática regular de exercicio físico traz-lhe multiplos beneficios. Desde uma sensação  de bem-estar á redução do stress, melhora a sua saúde pois ajuda a perder peso, a regular a pressão arterial, a reduzir o colesterol e previne as doenças de coração.

Bastam 30’ por dia de exercicio fisico moderado (caminhada, ginásio...) para melhorar a sua saúde. Não se esqueça de beber água antes e depois do exercício.

Aproveite sempre que possivel para fazer exercício, escolha uma atividade que gosta e convide alguém para ir consigo.

 

  • Controlar a diabetes

O controlo da diabetes é fundamental, através de uma alimentação equilibrada pobre em hidratos de carbono, da manutenção do peso adequado, da prática de exercício físico regular, da toma dos antidiabéticos ou insulina correctamente, do controle dos níveis de açúcar no sangue regulares.

 

Não esqueça! 

A doença renal aumenta o risco de doença cardíaca.

Diabetes, hipertensão arterial e obesidade aumentam o risco de doença renal.

Um estilo de vida saudável ajuda a prevenir ou controlar estes fatores de risco.

 

O que fazer pela saúde do seu rim?

  • Adote um estilo de vida saudável.

  • Se é diabético controle os níveis de açucar no sangue.

  • Mantenha a sua pressão arterial dentro dos valores recomendados.

  • Tome os seus medicamentos conforme a prescrição.

  • Pratique 30’ por dia de exercicio fisico.

  • Mantenha uma alimentação saudável.

  • Mantenha-se informado sobre a doença renal.

  • Quando vai ao médico esclareça as suas dúvidas.

  • Entenda as escolhas que tem de tomar e sinta que tomou a decisão certa.

  • Tome decisões saudáveis para a sua saúde e siga os tratamentos.

  • Seja proativo pela saúde dos seus rins!

Publicado: Rita | 2018-03-16 17:02 Última atualização: 2018-03-16 18:24:56 Fonte: Keeping your kidneys healthy Tags : Alimentação, Doença, Hipertensão Arterial, Insuficiência Renal, Nutrição, Rim
Partilhar:
Rita Santos

 Enfermeira no Serviço de Nefrologia / Diálise Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra – Polo HG

 Um novo rim pode não ser algo definitivo mas, enquanto prevalecer, deve ser estimado, conservado. Prevenir é e sempre será o maior cuidado de todos. Desta forma, deve-se agir  sempre com cautela e rigor para que o retrocesso para um programa de diálise esteja fora do horizonte.

Artigos Relacionados
Comentários